Carregando...
Dicas e NotíciasTrem

Trem mais caro do mundo tem banheiro de mármore, cama queen e custa a partir de R$ 46 mil por noite

Renomado pelo romance de Agatha Christie, o Orient Express proporciona uma jornada única sobre trilhos, com um preço na faixa dos milhares de reais. Viajar neste trem de luxo, operando na Europa, pode ser comparável ao requinte dos melhores hotéis cinco estrelas. As Grands Suites do Orient Express, agora conhecido como Venice Simplon-Orient-Express, têm um custo inicial de cerca de R$ 46 mil (7.350 libras) por noite, por pessoa, dependendo do itinerário escolhido, e oferecem um serviço ferroviário incomparável.

Embarcar para uma viagem curta no Orient Express é um luxo para poucos, que custa a partir de R$ 21 mil — Foto: Belmond / Reprodução
Embarcar para uma viagem curta no Orient Express é um luxo para poucos, que custa a partir de R$ 21 mil — Foto: Belmond / Reprodução

As cabines ultra luxuosas do trem oferecem um serviço de mordomo disponível 24 horas e champanhe à vontade. Equipadas com banheiros revestidos de mármore, completos com ducha, pia e vaso sanitário, além de camas queen size e uma área de estar com sofá e mesa. Seus interiores são verdadeiramente deslumbrantes, com uma decoração rica em madeira talhada, criando um ambiente intimista e acolhedor.

As Grands Suites do Orient Express tem sala e banheiros privativos, além de cama queen size — Foto: Belmond / Reprodução
As Grands Suites do Orient Express tem sala e banheiros privativos, além de cama queen size — Foto: Belmond / Reprodução

Para aqueles que buscam uma opção mais acessível, o Orient Express oferece as Suites com área de estar, que podem ser convertidas em uma cama de casal ou duas camas de solteiro, com preços a partir de aproximadamente R$ 41 mil (6.600 libras) por noite, por pessoa. Essas suítes incluem um banheiro privativo revestido de mármore, completo com pia, ducha e vaso sanitário.

Banheiro revestido de mármore é um dos luxos das Grands Suites do Orient Express — Foto:  Belmond / Reprodução
Banheiro revestido de mármore é um dos luxos das Grands Suites do Orient Express — Foto: Belmond / Reprodução
Ter uma ducha privativa durante uma viagem de trem é um dos luxos das Grands Suites do Orient Express — Foto: Belmond / Reprodução
Ter uma ducha privativa durante uma viagem de trem é um dos luxos das Grands Suites do Orient Express — Foto: Belmond / Reprodução

As Cabines Históricas, por outro lado, oferecem sofás que se convertem em beliches durante a noite, com preços a partir de R$ 21 mil (3.353 libras) por noite, por pessoa. Estas cabines contam apenas com uma pia e uma penteadeira, e os banheiros são compartilhados, localizados no final de cada vagão.

As Suites do Orient Express têm área de estar que se converte em cama de casal ou de solteiro — Foto: Belmond / Reprodução
As Suites do Orient Express têm área de estar que se converte em cama de casal ou de solteiro — Foto: Belmond / Reprodução
As Historic Cabins do Orient Express trazem sofás que se transformam em beliches — Foto: Belmond / Reprodução
As Historic Cabins do Orient Express trazem sofás que se transformam em beliches — Foto: Belmond / Reprodução

A locomotiva alcançou renome mundial após o lançamento do romance de mistério “Morte no Oriente Express”, de 1934, escrito por Agatha Christie. Hoje, o trem é operado pela empresa Belmond, que o renomeou mantendo sua originalidade.

Desde sua inauguração em 1883, o Orient Express conectava Paris a Istambul. Atualmente, suas viagens, que podem levar até 108 passageiros de uma vez, percorrem rotas que passam por diversas cidades importantes da Europa, como Paris, Veneza, Budapeste, Amsterdã, Londres, Viena e Praga, proporcionando aos viajantes uma variedade de paisagens durante o percurso.

O trem inaugurado em 1883 foi completamente restaurado e, até hoje, é o mais luxuoso do mundo — Foto:  Belmond / Reprodução
O trem inaugurado em 1883 foi completamente restaurado e, até hoje, é o mais luxuoso do mundo — Foto: Belmond / Reprodução
Os menus do trem de luxo Orient Express são elaborados pelo chef francês Jean Imbert — Foto: Belmond / Reprodução
Os menus do trem de luxo Orient Express são elaborados pelo chef francês Jean Imbert — Foto: Belmond / Reprodução

Outro destaque da jornada é a experiência gastronômica, realizada em vagões-restaurante restaurados da década de 1920, caracterizados por uma decoração pomposa e opulenta. Os cardápios, meticulosamente elaborados pelo chef francês Jean Imbert, são compostos por ingredientes frescos e sazonais.

As refeições do Orient Express são servidas em diferentes vagões-restaurante finamente decorados — Foto: Belmond / Reprodução
As refeições do Orient Express são servidas em diferentes vagões-restaurante finamente decorados — Foto: Belmond / Reprodução

Os preços de todas as acomodações incluem uma variedade de refeições, como café da manhã, almoço, chá da tarde, jantar e brunch noturno, além de bebidas. Também está disponível um vagão-bar com um pianista e uma seleção de drinques inclusos, com exceção de champanhe, vinhos premium e licores, que são cobrados separadamente.

Uma das muitas áreas de convivência com décor opulento do Orient Express — Foto: Belmond / Reprodução
Uma das muitas áreas de convivência com décor opulento do Orient Express — Foto: Belmond / Reprodução

LEIA TAMBÉM:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favoritos