Carregando...
DicaInternacional

10 erros que não devemos cometer em viagens internacionais

Quantas pessoas não sonham em realizar uma viagem internacional? Meus pais por exemplo, sonham em conhecer Lisboa! Quem sabe um dia não levo eles para lá, não é mesmo? Mas a questão é que, quando planejamos uma viagem internacional, cometemos alguns erros na preparação ou no destino, por isso quero falar aqui de forma resumida quais são os 10 erros que não devemos cometer em viagens internacionais! Pronto para conhecer os 10 erros mais comuns? Go!

1. Levar bagagem demais

Esse é o erro mais comum que todo viajante comete em sua primeira viagem internacional. A gente se empolga demais pensando nas combinações para cada ocasião, pensa nas mil fotos que vai tirar, não sabe direito como serão os dias e entope a mala de todos os tipos de roupa, desde calor do deserto até frio do Alaska. Quando você leva bagagem demais, corre o risco de não poder fazer voos internos nos EUA ou na Europa a não ser se pagar por excesso de bagagem, e essa não é a melhor opção, pois com certeza você vai desembolsar uma boa grana nessa brincadeira!

Consulte a previsão do tempo dos lugares que for visitar: se vai fazer frio ou calor, um casaco leve já pode te salvar! Faça a mala com roupas que possam ser combinadas em looks para o dia e noite por exemplo! Seja prático.

Uma outra dica é: se você não usa uma roupa na sua cidade, não deixe para usar essa peça lá fora. Me lembro da minha viagem para Lisboa, onde levei um Jordan novinho que não tinha usado aqui antes e lá encheu meus pés de bolha!

Lembre-se também que vai querer comprar uma coisa ou outra e vai ter que ter espaço na mala para levar.

2. Deixar de fazer seguro viagem

Seguro viagem é um dos itens mais importantes no planejamento de sua viagem! Você irá pagar para não usar? Sim! Mas e se precisar usar e não tiver nenhum seguro viagem? Claro que não é sempre que um incidente acontece, mas vai que sua mala extravia, ou se você passa mal durante um voo ou passeio? Os gastos com saúde em alguns, se não todos, lugares no mundo são absurdos de caros. Histórias de pessoas que gastaram $100.000 dólares em uma internação nos Estados Unidos por exemplo, não são contos da carochinha!

O seguro viagem do cartão de crédito internacional (o mesmo que você usou para comprar a passagem) costuma cobrir custos deste tipo – mas só através de reembolso. Eu sempre faço um seguro extra porque vale a pena.

3.Não tomar as vacinas necessárias

Antes mesmo de comprar as passagens, confira as vacinas necessárias para o país que você vai. Sem vacina de febre amarela, por exemplo, a Copa Airlines nem te deixa embarcar. Algumas pessoas no entanto podem ser alérgicas às vacinas e se não puderem tomar, isso pode ser um problema. Acho que cada caso tem de ser avaliado.

Para o certificado online da vacina de febre amarela e outras vacinas obrigatórias, consulte o site da Anvisa:

4.Não procurar saber sobre a necessidade de visto, passaporte ou outros documentos

Tenha seus documentos mesmo ANTES de comprar a passagem!!

Muitos países precisam de vistos para serem visitados. Muitas vezes o visto é simples, como o de Cuba ou do Canadá (por avião). Mas se você não se preparar com antecedência pode ser pego de surpresa e seja proibido de entrar no país por falta de um visto. Um passaporte pode demorar até um mês para ficar pronto, dependendo da época em que você solicita.

Países do MercoSul, como a Argentina, aceitam nossa carteira de identidade brasileira. Mas tem que ser recente, com foto de menos de 10 anos. No entanto, sempre prefiro levar o passaporte até para poder conseguir os carimbos de entrada dos países.

5.Comparar ingressos de sites não confiáveis

Toda vez que você for pesquisar um destino, uma atração (como a Torre Eifel, por exemplo) não acredite sempre no primeiro site que aparecer. Muitos deles são de terceiros e vão te cobrar uma grana em taxas. Vá direto nos sites oficiais das atrações, nas páginas diretas da atração. É o jeito mais seguro e comprar. Quando não se tratam de sites oficiais você corre vários riscos: ficar sem ingresso, não conseguir negociar em caso de desistência, demorar demais para chegar… enfim, não vale a pena. A menos que você esteja comprando de uma agência turística de sua inteira confiança  porque precisa parcelar.

6. Não contar com o trânsito na hora de ir para o aeroporto

Engarrafamento…Quem nunca?! Em São Paulo então? Só Jesus na causa!

Uma viagem internacional é cara demais e envolve muitos planos, sonhos e dinheiro. Não é à toa que as companhias aéreas pedem para você chegar 3 horas antes do voo. Existe a fila do check in da bagagem, existe a fila da segurança, existem os perrengues. Se você se programa para chegar bem antes, se der algo errado, dá tempo de consertar.

As companhias aéreas utilizam check in online. Use este recurso! Salva muito tempo na fila. E muitas oferecem o serviço de auto-check in, onde você mesmo cola a etiqueta e poe a mala no raio X. Tudo isso facilita e você pode e deve utilizar estes recursos!

7. Não se preocupar com a localização da hospedagem

O lugar em que a gente vai se hospedar é tão importante quanto o resto da viagem! Verifique a localização do hotel ou hospedagem e não estou falando aqui de lugar de luxo ou quarto espaçoso, muito menos de se hospedar ao lado das atrações. O lugar em que a gente se hospeda deve ser um balanço de custo, limpeza etc…

Um amigo me disse uma vez que conseguiu um hotel baratinho na Europa, muito limpo e bem arrumado, mas o que ele não sabia é que a janela do seu quarto era ao lado da linha de metrô. Como faz para dormir assim?

Por isso antes de fechar a hospedagem, faça uma pesquisa do endereço no Google maps por exemplo!

8. Compras no Duty Free (líquidos ou cremes) antes da última conexão

A lei diz que não se pode embarcar com frascos de mais 100 ml. Quando a gente faz conexões internacionais, passa pela segurança novamente. Mesmo que o produto seja comprado em duty free, se for mais de 100 ml não passa. Então, se for comprar algo no aeroporto, espere a última conexão. Se for comprar no país que visita, coloque os líquidos na mala despachada.

9.Fazer todas as compras no primeiro dia

Esse é um erro que é menos comum, mas acontece. Já vi muita gente se empolgar e encher as sacolas na primeira loja. Daí, sair andando o dia todo cheio de sacola. Pior, o dinheiro falta para aquele passeio de última hora que aconteceu. Ou você já tá tão cheio de pacote que já não tem espaço na mala. Seja como for, deixe para comprar as coisas depois. O passeio é para aproveitar. Memórias não estragam, encha sua bagagem delas. E se sobrar tempo e grana, um souvenir!

10. Aceitar muitas encomendas de amigos e parentes

Tome muito cuidado com encomendas. Seja por impostos que recaem sobre eletrônicos, seja pelo peso etc… Fazer compras e carregar compras dos outros é uma chatice. Pior dos casos, se for coisa pequena, sugira que a pessoa compre pela internet (checando os prazos) e entregue na sua hospedagem. Mas o melhor escape mesmo seria um elegante: “não posso prometer, mas verei se consigo”. É que às vezes você consegue mesmo. Mas se não der, não prometeu nada!

Curtiu?

Fonte: Chicas Lokas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favoritos