Carregando...
Dicas e Notícias

Trem de São Paulo a Campinas: consórcio vence leilão para operar viagem de 1 hora

A perspectiva do trem ligando São Paulo a Campinas avançou significativamente! Ontem, o consórcio formado por uma empresa chinesa e uma brasileira venceu o leilão para construir e operar o trem que conectará as duas cidades.

Com um percurso de 101 quilômetros, o Trem Intercidades (TIC) completará a viagem em apenas 1 hora e 4 minutos, atingindo uma velocidade máxima de 140 km/h. Estima-se que o preço da passagem seja de até R$ 64, oferecendo assentos para até 860 passageiros.

A antiga estação central de Campinas, que abrigará uma das paradas do Trem Intercidades – Foto: Carlos Bassan/Prefeitura Municipal de Campinas

De acordo com o governo estadual, o trem que ligará São Paulo a Campinas fará uma parada de dois minutos em Jundiaí e tem previsão de entrar em operação até 2031.

Atualmente, a viagem de ônibus entre a capital e Campinas varia de 1 hora e 30 minutos a 2 horas e 25 minutos, sem considerar os possíveis atrasos decorrentes do tráfego em São Paulo. Diante disso, a opção ferroviária se destaca pela economia de tempo e pela garantia de horário de chegada.

Jundiaí, cidade de São Paulo

Jundiaí está localizada a 55 km da cidade de São Paulo – Foto: Prefeitura Municipal de Jundiaí

Os trens a serem operados pelo consórcio terão uma velocidade máxima de 140 km/h, considerada média. No entanto, essa opção representa o transporte de passageiros por trilhos mais rápido atualmente em operação no Brasil.

De acordo com a proposta, as viagens do serviço expresso devem ocorrer com intervalos de 15 minutos durante os horários de pico.

Tarifas previstas

  • São Paulo (Barra Funda) até Campinas (antiga estação central): R$ 64
  • Barra Funda a Jundiaí: R$ 35,90
  • Jundiaí a Campinas: R$ 28,10

Segundo o projeto planejado, o investimento na operação será de R$ 14,2 bilhões para a infraestrutura. O consórcio foi o único a apresentar proposta no leilão. Sendo uma iniciativa público-privada, o investimento do governo de São Paulo será de R$ 8,98 bilhões.

Trens no interior paulista

Denominado Consórcio C2 Mobilidade sobre Trilhos, a iniciativa é composta pela empresa chinesa CRRC e pela Comporte, empresa brasileira responsável pelo metrô de Belo Horizonte, em Minas Gerais. A concessão é válida para explorar o serviço por 30 anos.

Conforme estipulado no edital, o consórcio também deverá operar um Trem Intermetropolitano (TIM) para atender passageiros em Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Valinhos, cidades do interior de São Paulo. A previsão é que o serviço tenha início até 2029.

Linha 7-Rubi da CPTM será incluída na concessão cujo leilão ocorre no dia 29 de fevereiro

Linha 7-Rubi da CPTM está incluída na concessão do leilão

Além disso, será responsável pela operação da Linha 7-Rubi, gerida pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Com os três serviços em funcionamento, o governo de São Paulo prevê que os trens no interior atendam mais de meio milhão de pessoas por dia.

Os dois trens serão conectados entre as estações Barra Funda e Campinas. A Linha 7-Rubi se estende até a Estação da Luz, conforme estipulado no edital.

O projeto do Trem Intercidades é discutido pelo governo de São Paulo pelo menos desde 2013. Leia mais sobre o histórico do projeto no site g1.

Com informações do Governo do Estado de Sao Paulo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favoritos