Carregando...
DicaInternacional

7 dicas para viajar para New York gastando pouco

fonte: Viagem Livre

O pessoal do Submarino Viagens separou para nós 7 dicas para viajar gastando pouco para New York

que pode ser considerada o palco do mundo. São tantas as atrações, que se torna uma missão quase impossível fazer uma lista com os principais pontos turísticos para se conhecer. O grande problema da cidade é que ela também é mundialmente famosa por ser um destino com atrações caras, assim pode ser necessário um orçamento mais robusto.
Siga essas dicas e você poderá passar suas férias numa cidade que é o centro da finança e cultura dos EUA, gastando menos do que imagina.

Use o transporte público

Uma das melhores coisas a se fazer assim que chegar a NY é comprar o Metro Card. Esse cartão vai salvar sua viagem! Apenas para se ter uma ideia, o bilhete unitário do metrô e do ônibus custa US$ 2,50 e, em New York, você vai usar o transporte diversas vezes ao dia.

O passe pode funcionar com viagens ilimitadas (Unlimited Ride, com custo semanal de US$ 30 ou mensal de US$ 112) ou ser carregado com um valor entre US$ 5 e US$ 100, que é debitado a cada viagem (Pay-Per-Ride, com um custo de US$ 2,50 por viagem, permitindo baldeações entre metrô e ônibus, num intervalo de até duas horas).

Utilize o New York CityPASS

O NY CityPASS é um pacote que custa em torno de US$ 109 e dá direito a visitar algumas das principais atrações da cidade como o Empire State, a Estátua da Liberdade e o MoMA. Ao adquirir esse passe, você irá economizar ao menos 50% do que custaria pagar cada uma das atrações separadamente.

Pesquise muito bem os hotéis

Antes de mais nada, é bom ter em mente que hotel em New York geralmente é caro. Mas vamos dar algumas dicas para tornar esse gasto um pouco menos oneroso:

– Para conseguir tarifas mais em conta, tente evitar os bairros centrais da cidade como Midtown, Uptown, East e West Village. O bairro do Brooklyn sempre é uma boa pedida, mas lembre-se de evitar locais muito distantes das atrações que você vai conhecer, afinal, ninguém merece ficar horas no transporte público durante as férias;

– Procure por hotéis que atendam exatamente suas necessidades, sem luxo demais e nem de menos. Por exemplo, a maioria dos hotéis cobra por quarto e não por pessoa, então, se você não precisar de banheiro privativo, pode escolher um quarto e compartilhar com amigos ou família. Para te ajudar nessa tarefa, use a ferramenta de comparativo de hotéis do Submarino Viagens, ela poderá te ajudar a encontrar o hotel que se adeque às suas necessidades;

– Para conseguir preços mais em conta, faça sua reserva com pelo menos dois meses de antecedência;

Faça refeições em casa e, se precisar comer na rua, aproveite os food trucks

Pode parecer algo chato, mas uma das melhores dicas que podemos dar é: assim que chegar ao hotel e terminar de se instalar vá ao supermercado. Para quem fica em hostel ou aluga um apartamento, cozinhar é sempre uma opção econômica. Mesmo que você não tenha a opção de cozinhar, é sempre bom levar lanches prontos para seus passeios.
Se você precisar comer na rua, utilize os food trucks. Essa tendência que chegou há pouco tempo no Brasil já é uma tradição na cidade e é possível encontrar opções gastronômicas de vários locais do mundo e com bom custo-benefício.

Use wi-fi público

Usar wi-fi público em New York é muito útil para verificar e-mails ou conferir o melhor roteiro para uma atração. Não que a telefonia seja tão cara na cidade, é possível comprar um chip pré-pago por US$ 60 ou US$ 70 com acesso à internet 4G, mas por que pagar o que pode ser gratuito?

Existem vários lugares em Nova York onde há internet disponível gratuitamente. É possível conseguir acesso em parques, hotéis e até mesmo estações de metrô. Quase todas as grandes redes como Mc’Donalds, Starbucks ou Applebee’s tem uma rede wi-fi disponível. Além disso, as antigas cabines de telefone também foram convertidas em pontos de wi-fi.

Evite usar o cartão de crédito

A forma mais econômica para viajar gastando pouco é utilizar moeda em espécie. Isso acontece por dois motivos:

– Em tempos de variação do dólar, você nunca sabe quanto será cobrado realmente no fechamento da sua fatura;

– As pessoas tendem a controlar mais os gastos quando utilizam dinheiro em moeda;

– Você evita pagar a taxa de IOF do cartão.

Leve uma garrafinha d’água

Essa é um gasto que parece pequeno, mas ao fim da viagem pode ser muito caro. Em regiões mais visitadas da cidade, como na Times Square, o preço da garrafa de 500 ml pode chegar a US$ 3,50 (algo em torno de R$ 13,50). Para evitar esse gasto, tenha sempre uma garrafinha na bolsa e encha em qualquer lugar da cidade. E fique tranquilo, graças a uma parceria com fazendeiros e proprietários de terra, em Nova York as pessoas bebem água pura da montanha e direto da torneira.

Seguindo todas essas dicas do Submarino Viagens, você poderá curtir sua viagem gastando muito menos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Favoritos